segunda-feira, 7 de julho de 2008

Avaliação das aulas de Filosofia pelos alunos do CEFET-MA

cAROS AMIGOS,
aí estão alguns relatos dos alunos do 3º ano do Ensino Médio do CEFET-MA - Ano de 2007
Avaliação final da disciplina, do professor e dos alunos de filosofia

Turma 304

“... você repassou bem seus conhecimentos da disciplina, em momento algum você fugiu do assunto. Suas aulas eram bem criativas, isto é, no sentido que todos pudessem entender.
Se não fosse a sua maneira de ensinar, até hoje eu odiaria filosofia. Você fez com que os alunos entendessem a disciplina, simplesmente de uma maneira mais dinâmica.”
“... eu não ligava pra filosofia, era apenas mais uma disciplina pra me atrapalhar, como eu tava enganada. Aprendi muito com todos os assuntos, tirei muita coisa boa, a cada assunto eu tirava algo pra minha vida.” – Siloni Alves

“a disciplina foi trabalhada de um modo bastante diversificado, abrangendo várias áreas, todas com muita relação com a filosofia, de uma maneira ou de outra, com variados métodos de trabalho, desde o debate junto à turma até a apresentação de vídeos.
Ela foi passada de maneira compreensiva, poucas foram as vezes que eu me senti um pouco confuso nos temas abordados, e ainda o que é bom, surgimento de várias dúvidas, porque é assim que se desenvolve, com análise e questionamento a cada argumento que nos é passado.” Ivo Thomas Froes Cruz

“O estudo de filosofia durante esses dois anos no CEFET teve, para mim, uma importância indiscutível. Através dos problemas trabalhados, pude organizar meus valores pessoais e até mesmo, aprender mais sobre eles. Todos os temas, sem diferença, me ajudaram de alguma forma. Matrix, política, ética, linguagem, antropologia, Prometeu acorrentado, entre outros deixaram uma marca e uma aprendizagem na minha vida, contribuindo efetivamente para minha formação.” Raíla Silva Maciel

“As aulas de filosofia são maravilhosas. As melhores que já tive, porque são sempre contextualizadas, dinâmicas, fazendo com que nos chame a atenção para os temas abordados.
... o professor soube chamar atenção, impor respeito sem se tornar autoritário. (...) soube explorar os assuntos, envolver os alunos.” Nadejda Silva Ferres

“neste semestre pude notar novamente que é uma disciplina indispensável no currículo escolar, pois estimula o raciocínio. Nas aulas é inevitável adotar um ponto de vista e ter pelo menos um argumento sobre. O que revela sua importância.
O professor soube estimular o raciocínio. Aulas expositivas? Jamais, sempre em debates, fazendo com que nós aprendêssemos a argumentar e defender nosso ponto de vista. O que é, ao meu ver, o objetivo da disciplina.” Bruno Pontes Quintanilha

Turma 302

“Sempre gostei das aulas de filosofia. Tudo foi válido. Os textos, debates e os trabalhos foram riquíssimos, o que demonstrou que, realmente, o objetivo das aulas foi alcançado: tornar os alunos seres pensantes, críticos e humanizados.
(...)
Parando um pouco e percebendo que dois anos se passaram, vejo que aprendi muito e, mesmo que às vezes eu não saiba o que eu quero ser, hoje, sei o que não quero para minha vida com mais confiança. A filosofia me possibilitou pensar que sou responsável por aquilo que cativo, que é preciso dar o devido valor à ética, política e minha liberdade. E ter sempre o desejo de buscar o conhecimento.” Dayanna Gomes Santos

“No ano que se passou pude aprender coisas que me serviram como lição e que, com certeza, vou levar comigo para o resto de minha vida. Coisa de fundamental importância foram ensinadas durante o ano, como o amor à vida, o amor ao próximo e também o amor a nós mesmos, que é o mais importante para se alcançar o autoconhecimento.” Willyson Araújo

“Filosofia é uma porta para todos os conhecimentos, inclusive o autoconhecimento. Aprender sobre filosofia me ajudou em leitura e interpretação. (...) Não tenho muito o que citar como negativo, de repente, talvez, faltou apenas um passeio “filosófico didático”. “ Dillfrancy Espíndola dos Santos

“Assim como no ano de 2006, o de 2007 não foi diferente, tivemos aulas de filosofia muito boas, com a análise de textos, apresentações de trabalhos e principalmente a análise de uma obra excelente: “A última grande lição”, de Mitch Albom, que nos mostrou uma bela lição de vida, perseverança e amor. Além disso, assistimos a filmes que nos proporcionaram uma melhor aprendizagem do tema estudado. (...)
Pude aprender significativamente os aspectos abordados em sala de aula, o que propiciou uma melhor visão crítica do social e um crescimento quanto ser humano, especialmente quando tive a oportunidade de ler “A última grande lição”.”

Luanna Lopes Padilha

Turma 301

“... poderíamos ter mais da História da Filosofia, mas para isso precisaríamos de mais tempo. Apesar disso, a matéria foi muito bem trabalhada, na medida do possível. O mais importante foi visto: a base para entendermos de fato a filosofia e agir como seres pensantes. Dessa forma analisaremos melhor os textos filosóficos, percebendo e criticando a realidade à nossa volta.”
Jorge Araújo Martins Filho

“... acredito que a matéria foi dada da maneira mais fácil de ser entendida, com textos, debates, músicas, enfim, nos passando situações do cotidiano em que poderemos compreender o assunto trabalhado e não uma forma decorativa de aprender um conteúdo que cairá no vestibular.
(...) acredito que você foi o único professor com que eu tive contato diretamente em termos pessoais, fora da sala de aula. Queria agradecer por ter me ajudado em todos os sentidos, em tentar me ajudar a compreender o assunto, a ser mais maduro em diferentes situações... Apesar do momento de crise nos primeiros momentos de convívio da nossa turma para com você, acredito que todos os alunos (sem exceção) falarão quase a mesma coisa que estou falando e até melhor. (...) Obrigado por tudo!”
Ueider Moraes Rego da Silva Júnior

2 comentários:

Odaleia disse...

Jorge Leão,
Sempre soube que você é um grande professor de Filosofia e através da avaliação dos seus alunos e de suas alunas isso fica cada vez mais evidente.
Jamais esquecerei do apoio que você me deu quando eu adentrei ao DHS-CEFET-MA no 2º semestre de 2007. Saiba que você foi o único a me dar a mão quando eu não sabia por onde começar.
Sei que preciso melhorar muito,mas o que sou hoje, devo também a você.

filosofia com arte disse...

Precisamos ampliar nossa prática com a avaliação crítica de nossos alunos. Isso nos faz perceber horizontes deconhecidos, que passam desapercebidos do olhar do professor. Por isso, sempre peço que eles me ajudem a enxergar melhor coisas que eu não irei perceber no processo. Isso é gratificante e ao mesmo tempo um desafio, para quem deseja avançar como aprendente da filosofia, na escola e na vida. Abraços, e obrigado pelos valiosos comentários. Jorge Leão